segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Boeing encontra falha de fabricação no novo 787 Dreamliner

A empresa americana Boeing registou um novo problema de fabricação do novo avião 787 Dreamliner, o que a obriga a verificar a fuselagem das aeronaves já entregues, informa o jornal Seattle Times. 

A Boeing descobriu um erro de fabricação, que afecta a estrutura dos materiais compostos que asseguram a rigidez da parte frontal da aeronave, afirma o jornal. 

Segundo o site especializado Flightglobal, lâminas de materiais compostos que garantem a rigidez da fuselagem desprenderam-se parcialmente depois dos voos de teste. O problema teria sido detectado numa aeronave destinada à companhia japonesa ANA e em duas outras destinadas á Qatar Airways. 

O Seattle Times afirma que a Boeing decidiu examinar todos os aviões já fabricados. De acordo com a publicação, a empresa admitiu o problema, mas afirmou que já possui um plano de reparos e que não há nenhuma preocupação com a segurança em curto prazo. 

O voo inaugural do 787 Dreamliner aconteceu três anos depois do planeado, devido a atrasos na produção e ao facto de que os custos de desenvolvimento do projecto acabaram por custar bilhões de dólares a mais que o planeado. 

A Boeing já fabricou cerca de 50 aeronaves deste modelo, e cinco delas fora entregues à companhia japonesa ANA. 

O avião é mais eficiente em termos de consumo de combustível porque é construído com materiais leves em vez de metal. Segundo especialistas, a aeronave representa um marco em termos de design de aviação. 

O avião de longo alcance custa cerca de US$ 200 milhões.

Sem comentários:

Enviar um comentário