terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Nasa relembra acidente com a nave Challenger, ocorrido há 25 anos

A Nasa, agência espacial norte-americana, relembrou o acidente com a nave Challenger, que completou 25 anos no último dia 28 de Janeiro, com uma cerimónia ao ar livre.

O evento contou com astronautas jovens e aposentados, funcionários e membros da direcção da Nasa, além de amigos e familiares das vítimas do acidente.

A Challenger explodiu no ar em 28 de Janeiro de 1986, com apenas 73 segundos de voo, matando todas as sete pessoas a bordo, incluindo uma professora, Christa McAuliffe.

Na cerimónia, June Scobee Rodgers, viúva do comandante da Challenger, Dick Scobee, destacou a "ousadia olhar para o futuro" não somente em viagens espaciais, mas em educação espacial e da ciência. Ela foi fundamental na criação do Centro Challenger para Espaço Ciência.

"O mundo inteiro sabia como a tripulação do Challenger morreram", disse ela. "Nós queríamos que o mundo saiba como eles viviam e por que é que eles estavam a arriscar as suas vidas", disse na cerimónia.

A Nasa já tinha criado o "dia da recordação", comemorado dia 27 de Janeiro de cada ano, para homenagear todos os 17 astronautas mortos nas missões da agência.

Em comunicado, o director da Nasa, Charles Boden, afirmou que a alma dos astronautas mortos está presente em cada dia de trabalho, e que seu legado inspira as novas gerações de astronautas. "Cada dia, com cada novo obstáculo que superamos e a cada descoberta que fazemos, honramos estes homens e mulheres notáveis".

O acidente da Challenger é um dos mais emblemáticos da história da NASA. Desde 1981, a agência fazia vôos com ónibus espaciais. A Challenger, porém, tinha um novo conceito de viagem ao espaço, em que o veículo era reutilizável e permitia flexibilidades, como, por exemplo, levar um satélite de órbita.

Sem comentários:

Enviar um comentário