domingo, 27 de fevereiro de 2011

Governo vende TAP até ao final de Maio

A transportadora aérea LATAM, resultante da fusão entre a brasileira TAM e a chilena LAN, está a negociar a compra de uma participação na TAP, apurou o SOL. A gigante da América do Sul irá ficar com 39% do grupo português, mas esta participação, actualmente em cima da mesa das negociações - que deverão estar concluídas até ao fim de Maio - pode aumentar até 49%.

Este é o tempo necessário para o Grupo TAP se livrar da sua ovelha negra , a Groundforce, que tem apresentado sucessivos resultados negativos. O administrador-delegado da handling, Fernando Melo, já anunciou que há vários interessados. A venda terá de ser concluída até meados de Maio e, quando isso acontecer, a TAP será privatizada.

O dossiê, apesar de ainda estar nas mãos do CEO da TAP, Fernando Pinto, já chegou aos gabinetes do ministro dos Transportes (MOPTC), António Mendonça, e do primeiro-ministro. José Sócrates deu ordens para o negócio avançar rapidamente, pois o dinheiro que o Estado irá encaixar é «precioso», numa altura em que Portugal está a financiar-se a juros recorde. O negócio deverá ficar fechado em Maio, até porque é este o prazo dado pela Autoridade da Concorrência à TAP para a alienação da Groundforce.

Os principais detalhes já foram acertados: o Governo irá manter a maioria na TAP e vender uma participação de todo o grupo, e não apenas do transporte aéreo. Isto porque existe a expectativa de que a Manutenção & Engenharia Brasil apresente lucros em 2011. O SOL apurou que 80% da capacidade da empresa já está contratualizada até ao fim deste ano.

Contactada pelo SOL, fonte oficial do MOPTC admitiu que «a venda é uma prioridade para o Governo», mas não adiantou detalhes. Fonte oficial da TAP remeteu, por sua vez, o assunto para a tutela.

Uma das maiores companhias aéreas do Mundo, a alemã Lufthansa, também já contactou a TAP para se inteirar dos pormenores do negócio. A TAP é a principal transportadora a ligar o Brasil à Europa e a Lufthansa está de olhos neste país. Por isso, anunciou esta semana o reforço das ligações ao Brasil.

Contudo, a Lufthansa é o plano B: a posição da LATAM é forte e os sul-americanos estão mais perto de entrar no capital da TAP.

Por: Frederico Pinheiro, no Sol

Low Cost. O barato ás vezes... sai caro!!!

Pois é...Querem "barato"? Cuidado que ás vezes, o barato, sai caro!!!
Devo ser um azarado de primeira água.

Sempre achei que era preferível voar na TAP a voar nas low-cost até que, muito por influência de alguns posts do fórum, resolvi marcar um fim-de-semana de férias em família, no Funchal, optando pela Easyjet.

O preço quando comparado com a TAP não sei se era inferior, considerando que optei por "speedboarding" e bagagem extra e paguei com cartão.

No site da Easyjet, em simultâneo, fiz e paguei de pronto reserva de carro na Europcar.

Por lapso não fiz em simultâneo a compra da viagem de volta a Lisboa.

Poucos minutos depois fiz e paguei também esta compra.

Por conseguinte, contratei e paguei à Easyjet viagem de ida, carro de aluguer e viagem de volta.

Dia 5 de Dezembro, domingo, terminal 2 do aeroporto lá estamos nós à espera de embarque.

O voo TAP que parte quase à mesma hora e que até tinha como "ilustre" passageiro o comendador Berardo saíu.

Minutos depois a Portway informa-nos que, devido à meteorologia no destino, o voo Easyjet foi cancelado, pelo que os autocarros nos levariam até ao terminal 1.

No balcão da Portway a única coisa que os funcionários fizeram a todos os passageiros foi informar que deveria-mos pedir a devolução do valor pago para um número de telefone que é em Inglaterra ou, em alternativa, pedir a devolução no próprio site da Easyjet. Voo de substituição só na terça-feira seguinte,quase na altura do meu regresso ao continenete.

Perguntei ao funcionário da Portway o porquê do voo TAP se ter efectuado e este voo ter sido cancelado. A resposta foi do género " ...sabe, a TAP tem muita experiência na Madeira e pode voar com as condições que lá estão. A Easyjet não tem essa experiência... "

Nesse próprio domingo liguei 3 vezes para o tal número inglês, fiquei montes de tempo a ouvir música à espera de ser atendido ( vai sair barato, vai ) e quando expus o caso, por acaso até falo inglês senão estava tramado, mandaram-me fazer reclamação no site. Assim fiz, embora ainda não tenha obtido qualquer feed-back.

Conclusão:

a) o valor da viagem de ida devolveram-me uma semana depois;
b) o valor do rent-a-car não me foi devolvido porque a Easyjet diz que é com a Europcar e a Europcar diz que é com a Easyjet, que até recebeu o dinheiro.Reclamei no site e continuo à espera. Nem boa tarde me dizem e já passaram 3 semanas;
c) o valor da viagem de volta, telefónicamente foi-me informado que não mo devolveriam porque esse voo se tinha realizado. Mas, ora, se a Easyjet cancelou o voo de ida como poderia estar no Funchal para embarcar no voo de volta? Reclamei no site e continuo a aguardar.

Esta é a história do primeiro - possívelmente o último - voo que faria com uma low-cost.Estou convencido que, sem sequer pônho os pés dentro de um avião deata ou de qualquer outra "low coast".

A viagem custou-me quase 300 euros. Paciência, se fosse para a farmácia era pior.

Por isso, é tudo muito giro quando não há problema. Ao menor problema lá vem a diferença à tona. A propósito, o único problema que tinha tido até agora nos mais de 50 voos que fiz nos últimos anos, foi com a TAP num Lisboa/Roma e foi resolvido numa semana, com um único telefonema ou mail e falando em português.

In:Fórum Aviação Portugal

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Air France e Airbus podem ser acusadas de homicídio

A companhia aérea Air France e o fabricante Airbus vão comparecer, a 17 de Março, perante a juíza do inquérito ao acidente do voo Rio-Paris de Junho 2009, em que morreram 228 pessoas, para possível indiciamento por homicídio involuntário.

"A juíza anunciou que convocou para 17 de Março a Air France e a Airbus para possível indiciamento", disse aos jornalistas um dos líderes da Associação de Ajuda Mútua e Solidariedade AF447 vítimas, Jean-Baptiste Audousset, que hoje foi recebido no tribunal em Paris, juntamente com outros familiares e representantes. "Este é um ponto de viragem, porque esta convocação com vista à acusação provável mostra que o juiz tem provas técnicas suficientes para prosseguir", disse por seu turno Olivier Morice, advogado das partes civis.

A 20 de Março, vão ser lançadas novas operações de busca no mar, numa área de 10.000 km quadrados, dos destroços do Airbus que caiu a 01 de Junho de 2009 ao largo do Brasil. Os investigadores esperam encontrar a caixa negra onde estão registadas as configurações de voo e as conversas dos pilotos, que poderiam explicar a origem exacta da catástrofe. Com os elementos da investigação e os dados técnicos recolhidos até agora, o Departamento de Investigação e Análise (BEA) responsável pela investigação técnica disse que a falha de sensores de velocidade é uma das causas do acidente, mas não pode ser a única responsável pelo desastre.

"Essas prováveis acusações contra a Airbus e a Air France não são um fim em si, mas permitirão um contraditório", explicou Audousset. O voo 447 desapareceu no Oceano Atlântico a 01 Junho de 2009, causando a morte de 228 pessoas e sem sobreviventes. Até agora, apenas 50 corpos foram encontrados e também só foi possível recuperar três por cento dos destroços do avião.

Fonte: Lusa

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Conheça o Lufthansa FlyNet

Aqui deixo uma óptima "dica" para quem vai enfrentar um longo voo...na Lufthansa.

Cansou-se da revista? Acabou de ler o seu livro? Saturou-se de fazer palavras-cruzadas? Que tal aceder á internet?

Calma lá, sabemos que os preços do acesso a internet são, por vezes, proibitivos.

Mas, e se puder aceder á internet, banda larga dentro de um avião, num voo de longo curso, daqueles que até provocam dor nas meninges?...Será que o preço vai condicionar essa opção? Ligar o "laptop" ou o smarthphone, enviar SMSs, e-mails com anexos pesados ou simplesmente navegar pela internet enquanto não se chega ao destino?... Era bom não era?

Pois tal "luxo", já está acessível aos passageiros da Lufthansa, que oferece nos seus voos o "Lufthansa FlyNet".

Os passageiros desta companhia, são os primeiros a ter acesso ilimitado á internet, via banda larga, em voo intercontinentais.

Por enquanto o serviço está disponível apenas para as rotas do Atlântico Norte, mas até o fim deste ano estará disponível em quase toda a malha aérea da companhia.

O serviço tem o valor de 10,95 euros por hora ou 3.500 milhas do programa de fidelidade da companhia, o Miles & More.

O "voucher" de 24 horas custa 19,95 euros ou 7.000 milhas do programa de fidelidade Miles & More, sendo possível utilizar o serviço em qualquer voo da companhia equipado com o sistema e nos lounges da Lufthansa, nos aeroportos.

Há a possibilidade de pagar esse valor com cartões de crédito.

Conheçam melhor este serviço acedendo aqui: http://lufthansa-flynet.com/?l=b2b-en.

Fonte:

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

14 aviões da Lufthansa cheios de rosas

14 aviões carregados de rosas...todas para elas. O Dia dos Namorados a isso obrigou. Milhões de manifestações de afecto e milhares de milhões de euros facturados no negócio das rosas.

O mercado das rosas vale €30 mil milhões à escala mundial. Vendem-se milhões de flores durante o ano inteiro mas, no dia dos namorados, tudo fica diferente. Não é só o amor que andar no ar. Aviões de carga de todo o hemisfério norte vão abastecer-se de toneladas de rosas a sul.

Para se ter uma pequena ideia da dimensão desta loucura por flores, rosas em particular, basta referir que a companhia de aviação alemã Lufhtansa mobilizou 14 aviões da sua subsidiária Lufthansa Cargo para ir buscar 1200 toneladas de rosas ao Quénia, à Colômbia e ao Equador. Ao todo terão transportado para Frankfurt 34 milhões de rosas. Daí serão distribuídas por vários países europeus onde estarão menos de 24 horas depois de terem sido colhidas.

O negócio das rosas à escala mundial representa qualquer coisa como €30 mil milhões. Mas se lhe juntarmos os subsectores dos óleos, perfumes e outros produtos de beleza feitos com base naquela "matéria-prima", então estaremos a falar de um volume de vendas anual da ordem dos €133 mil milhões. Ainda falta juntar à equação todo o valor gerado pela componente logística do negócio e do transporte em particular.

Mas o mais curioso é que Portugal, segundo algumas fontes ligadas ao ramo da floricultura, poderia ter aqui uma oportunidade de ouro para se impor como grande produtor e fornecedor do mercado europeu. Até porque tem um clima propício e está perto de grandes mercados consumidores de flores. Já há dois ou três bons exemplos (no Alentejo, Ribatejo e zona saloia), "mas não chega. Podia ser muito mais", nota um dos produtores contactados pelo Expresso.

A questão da proximidade dos mercados consumidores está a ter um papel cada vez mais relevante, sobretudo por questões ambientais. De acordo com uma estimativa elaborada pela Flowerpetal.com, o envio de 100 milhões de rosas para os Estados Unidos da América no dia dos namorados gerou emissões de dióxido de carbono para a atmosfera da ordem 9000 toneladas métricas.

Mas a verdade é que o hemisfério sul continua imbatível neste domínio. A Colômbia é o principal exportador de rosas a nível mundial. Tem 11% do mercado global e factura €738 milhões com esta cultura, que dá trabalho a 110 mil pessoas.

Fonte: Expresso

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

TAP voa para o Mali a partir de Junho

A TAP vai passar a voar para Bamako, capital do Mali, a partir do próximo mês de Junho, operando três frequências semanais para o destino, revelou ontem Luiz Gama Mór, administrador executivo da companhia, em conferência de imprensa.

Segundo Luiz Mór, os voos para Bamako vão ter uma importância semelhante a Dakar, no Senegal, uma vez que vão contribuir para um melhor aproveitamento dos aviões, já que para o continente africano os voos nocturnos são permitidos.

Por outro lado, a TAP espera também cativar tráfego europeu para o novo destino em África, uma vez que o Mali é um país francófono, cujas ligações à Europa estão muito concentradas em França.

Além dos novos voos para Bamako, o administrador executivo da TAP anunciou também o reforço de voos para Belo Horizonte, Maputo, Marraquexe, Valência, Copenhaga, Moscovo, Praga, Budapeste e Varsóvia, durante o Verão.

Para Belo Horizonte, Maputo, Copenhaga, Praga, Budapeste e Varsóvia as operações vão ser reforçadas com mais um voo semanal, enquanto Marraquexe vai ter mais dois voos por semana. Já Valência será servida por mais seis voos semanais e Moscovo vai ter um reforço de três voos por semana.

Apesar de já não ser novidade, Luiz Mor confirmou ainda que os novos voos para Bordéus e Dusseldorf começam em Abril, enquanto para Manchester, Viena, Atenas, Miami, Porto Alegre e Dubrovnik as operações têm início em Junho.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Novo Boeing 747-8 voará a partir de Março.

Domingo, 13 de Fevereiro, 2011, fábrica da Boeing em Everetta, USA. A cortina cai, revelando o novo Boeing 747-8 Intercontinental .Dado que já tínhamos visto um Intercontinental pronto a voar no sábado, a grande questão que restava para a estréia de domingo da aeronave era, saber como estaria pintado?

E o esquema da pintura, foi uma agradável surpresa, quando a Boeing, - depois da actuação de uma dupla de comediantes, fogos de artificio, palestras, vídeos, fumos, tendo como fundo musical o som de um violino hiperativo, - deixou cair a cortina para revelar um, avião branco de bojo vermelho, com a cauda, ostentando o logo do 7474, em laranja.

"Vocês estavam a pensar que o avião iria estar pintado de azul, não era?" perguntou,Pat Shanahan, vice presidente e director geral da "Airplane Programs for Boeing Commercial Airplanes".

"Em todo o mundo, a combinação de vermelhos e laranjas tem poderosas e positivas indicações, que significam, associação de fortuna, prosperidade, e a promessa de sucesso", disse Shanahan. "As cores simbolizam um futuro próspero e brilhante para a Boeing e para os nossos clientes."

O 747-8, o mais recente modelo da Boeing, o maior 747, bem precisa de um pouco de sorte.

A Boeing tem 107 pedidos para os 747-8, incluindo 33 do modelo Intercontinental, que é a versão de passageiros.

Lufthansa e a Korean Air, são as únicas companhias aéreas que encomendaram o Intercontinental. A aeronave apresentada neste domingo vai para um cliente particular, que provavelmente irá redesenhar a pintura.

Entretanto, a produção e os problemas de voo-teste, juntamente com o desvio de recursos para o problemático programa 787 Dreamliner, adiaram a entrega do primeiro 747-8 Freighter, para o final do passado 2010, mas efectivamente só será entregue em meados deste ano.

A Boeing tem programado, começar a testar o primeiro Intercontinental no início da primavera e entrega-lo provavelmente no quarto trimestre deste ano.

"Este avião vai levar as pessoas com mais carga, ainda mais economicamente do que qualquer outra aeronave de sua categoria", disse Elizabeth Lund, vice presidente do grupo Boeing747. Não ficou claro se ela estava a usar como termo de comparação o Airbus A380, que é suficientemente maior, para ser considerado de uma classe diferente, mas menos económica, por passageiro, afirmou a Boeing.

O 747-8 Intercontinental terá lugares para 467 passageiros numa configuração de três classes, mais 51 do que o 747-400, que está substituindo, com um custo 13 por cento menor para movimentar um passageiro, por milha, e 30 por cento menos ruído. O A380, transporta mais 58 passageiros, num configuração normal.

Nico Buchholz, vice-presidente executivo, do Lufthansa Group Fleet Management, descreveu o 747-8 como o culminar de um conto de fadas.

A pintura deste avião, vermelho e branco, evoca o primeiro 747, que a Boeing apresentou em 15 de Janeiro de 1970, baptizado com o nome de, Clipper Victor, pela primeira dama na altura, Pat Nixon, que o "entregou" á Pan Am, no Washington Dulles International Airport. Mas este é um avião muito diferente, até mesmo dos 747-400, que está a substituir.

"É um salto em termos de tecnologia", disse Bruce. "Foi difícil chegar-mos aqui, mas temos um produto maravilhoso."

A Boeing impôs, a si própria, um prazo bastante agressivo para dar inicio aos testes de voo, e á entrega do primeiro Intercontinental. Mas este modelo está de certeza mais avançado em termos de acabamento, e entrega do que o Boeing 787, que deverá ser apresentado com mais "estardalhaço " do que a apresentação de 2007.

O primeiro 787, começou a voar em 15 de Dezembro de 2009, mas só será entregue á All Nippon Airways, o primeiro cliente a receber este modelo, entre Julho e Setembro deste ano.

É claro que, para os empregados que trabalham no programa há anos, esta apresentação de domingo foi mais do que simplesmente ver uma pintura nova. Foi a recompensa, pelo seu árduo trabalho.

Em média cada avião custará €235 milhões e a Boeing garante que já tem 33 encomendas firmes. Só a germânica Lufthansa quer ter 20 unidades Boeing 747-8 na sua frota.

O novo avião é propulsionado por motores GEnx-2B67, construídos pela General Electric, que assegura ter conseguido uma redução de 30% nas peças utilizadas na sua concepção, o que vai acabar por reduzir os custos de manutenção.

A velocidade cruzeiro do Boeing 747-8 é de 0,86 Mach, ou seja, 86% da velocidade do som, o que equivale a cerca de 900 quilómetros por hora.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Detido antes de embarcar, com 259 animais escondidos na bagagem

Casos de tráfico de animais são comuns por todo o mundo, mas esta semana no Aeroporto Internacional de Bangcoc, na Tailândia, foi detido um homem, que ao tentar embarcar para a Indonésia, chamou a atenção das autoridades aduaneiras pelo seu comportamento.

Ao passar pelo controle de bagagem, na passad quinta-feira, 10 de Fevereiro, o indonésio de 34 anos foi detido, porque trazia, nada mais nada menos do que três malas, nas quais escondia 259 animais das mais variadas espécies. As bolsas foram adaptadas com divisões internas para guardar todos os bichos.

Entre os exemplares que ele tentava contrabandear havia mais de cem quelónios, entre eles uma Astrochelys yniphora, espécie nativa de Madagascar, considerada uma das tartarugas mais raras do mundo, e 88 tartarugas-estreladas-indianas, que têm o casco com desenhos similares a estrelas.

Quelônios, quelónios ou testudíneos são répteis da ordem Testudinata (Chelonioidea). Este grupo está representado pelas tartarugas, as marinhas e as de água doce, pelos cágados de água doce, e pelos jabutis terrestres. (In Wikipédia).

Havia ainda seis exemplares de "mata-mata", quelónio amazónico com aparência pré-histórica. As malas também continham 34 pítons-reais e 2 jiboias. Além de mais de 20 lagartos, o indonésio pretendia transportar ainda, 22 esquilos e um papagaio.

O suspeito admitiu à polícia que comprou os bichos no mercado Chatuchak, na capital tailandesa. O local é conhecido por serem ali oferecidas para venda algumas das espécies animais mais raras do mundo. Segundo a organização internacional "Traffic", que monitora esse tipo de comércio, a actividade ilegal continua no mercado, apesar da actuação das autoridades.

A policia, que deteve o homem, calcula que este deve ter gasto cerca de 25 mil euros,para comprar todos os bichos, que poderiam render o dobro, na revenda.

O crime pode levar o homem a ficar quatro anos na cadeia, além de ter de pagar multa de 1.500 euros.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Chinesices...afinal o caça chinês, era o do Tom Cruise

A televisão estatal chinesa difundiu imagens apresentando, o que dizia ser o seu novo caça, J - 10, a disparar um míssil durante um exercício e a destruir outro avião.

Mas, houve quem não acreditou no que via, e pôs-se a pesquisar, a analisar as imagens, acabando por descobrir que afinal aquele vídeo, era um excerto do filme "Top Gun", de 1986, e estrelado por Tom Cruise.

Perto do fim do dito filme, Tom Cruise, a bordo do seu "mok up", atinge e destrói um avião russo com um míssil.

Foi esse clip, que a CCTV, a televisão estatal chinesa, usou, para publicitar os seus "avanços tecnológicos", no campo do desenvolvimento dos seus meios aéreos bélicos.

É de prever que tenha dado, internamente, uma punição exemplar ao autor da patranha, porque para fora, nada constou, tendo apenas, sido removido esse video clip, da página da CCTV. Sem mais explicações.

Mas esta, não foi a primeira vez que as agências de midia chinesas, "meteram o pé na poça". Ou seja já ha registos de outras "chinesices".

A mais hilária terá sido a do anuncio de uma "descoberta" chinesa, no campo da esclorose múltipla, em que ilustravam essa noticia, com uma radiografia do cranêo, de Homer Simpson...

Vejam aqui neste vídeo do Youtube, a noticia em que a CCTV, é desmascarada.


terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

TAP lança Madeira desde 36 euros

A companhia aérea de bandeira nacional lançou uma campanha promocional que oferece voos a partir de 36 euros entre Lisboa e o Funchal, na Madeira, valor que se refere apenas ao trajecto de ida e que já inclui taxas e suplementos.

Para o percurso inverso, entre o Funchal e Lisboa, os preços começam nos 43 euros, incluindo, também neste caso, taxas e suplementos aéreo, segundo informação enviada ontem à imprensa pela TAP.

A campanha é válida em voos específicos, em viagens a decorrer entre 14 de Março e 30 de Junho, com excepção do período da Páscoa, e as reservas podem ser realizadas através do site da companhia, em www.flytap.com.

Na mesma informação, a TAP alerta ainda que a campanha está sujeita a condições especiais e inclui um número de lugares limitado, sendo que para mais informações está disponível a Central de Reservas da TAP, pelo número de telefone 707 205 700, bem como qualquer agência de viagens.

I.M.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

TAP voa para Porto Alegre, Brasil, a partir de Junho

A TAP anunciou que, a partir de Junho, vai passar a voar entre Lisboa e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Brasil, operando quatro frequências semanais directas, naquela que será a primeira ligação sem escalas entre a Europa e a região sul do país, e o décimo destino brasileiro da transportadora nacional.

Em comunicado enviado à imprensa, a TAP avança que a realização da operação está apenas dependente da “autorização das autoridades brasileiras”, sublinhando que “com a abertura do décimo destino no Brasil, reforça a sua posição como maior transportadora entre aquele país e a Europa”.

Os voos para Porto Alegre devem ter início a 12 de Junho, estimando-se que a oferta ascenda aos 2.300 lugares semanais, uma vez que os voos devem ser operados em aviões Airbus A330, com a duração de 10h30. Com o anuncio da nova rota, Porto Alegre passa a ser o 10.ª destino da companhia de bandeira portuguesa no Brasil, bem como o oitavo novo destino anunciado para o Verão, depois da apresentação de novas rotas para Miami, Atenas, Bordéus, Viena, Manchester, Dusseldorf e Dubrovnik, destinos para onde a TAP também vai passar a voar no Verão.

O novo destino vai ainda permitir à TAP alargar a sua oferta para Buenos Aires e Montevideu, com ligações a estas cidades em voos operados em code-share com companhias associadas, a partir da capital do Rio Grande do Sul, que é o quarto estado brasileiro com um PIB mais elevado, possuindo uma população de cerca de 10 milhões de habitantes, tendo a cidade de Porto Alegre sido fundada por portugueses provenientes dos Açores.

Em 2010, a TAP transportou mais de 1,4 milhões de passageiros entre Portugal e os nove destinos brasileiros para onde a companhia voa actualmente, número que representa um crescimento de 25% face a 2009. No ano passado, a companhia foi ainda eleita, pelo segundo ano consecutivo, “Companhia Aérea Líder Mundial para a América do Sul”, nos World Travel Awards.

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Tráfego aéreo internacional cresceu 8,2 % em 2010

Em 2010 a procura cresceu acima da oferta, elevando em 2,7 pontos a taxa de ocupação média global, para 78,4 %, segundo a Associação Internacional de Companhias Aéreas, IATA, que alerta, no entanto, para uma margem de lucro “patética” na indústria, de 2,7 %.

Os resultados positivos de 2010 levam o CEO da IATA, Giovanni Bisignani, a congratular-se e destacar o facto de a indústria ter terminado o ano já níveis de tráfego superiores aos de 2008 antes da crise.

“Depois do maior declínio de procura da aviação em 2009, as pessoas voltaram a trabalhar e a fazer negócios em 2010”. Mas a margem de lucro das companhias é pequena, e Bisignani diz que “o desafio é transformar a procura em lucros sustentáveis”.

Por regiões, o maior crescimento em 2010 foi o das companhias aéreas da região Ásia-Pacífico, cujo tráfego aumentou 9 %, com a China e a Índia em destaque. Na Europa o crescimento foi de 5,1 %, ou seja, o dobro do crescimento da oferta (2,6 %), apesar dos muitos problemas climáticos, e não só, que afectaram as companhias europeias em vários meses de 2010.

Nos estados Unidos o crescimento foi de 7,4 %, novamente acima do aumento de oferta, que foi de 3,9 %. No Médio Oriente registou-se o maior crescimento de tráfego, 17,8% (com um volume total bastante menor que as restantes regiões), enquanto a América Latina viu o tráfego crescer 8,2 %, e África 12,9 %.

Ponto importante, destacado pela IATA, é que em todas as regiões o tráfego esteve acima de 2008, antes das quebras de 2009.

Fonte: Turisver

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Nasa relembra acidente com a nave Challenger, ocorrido há 25 anos

A Nasa, agência espacial norte-americana, relembrou o acidente com a nave Challenger, que completou 25 anos no último dia 28 de Janeiro, com uma cerimónia ao ar livre.

O evento contou com astronautas jovens e aposentados, funcionários e membros da direcção da Nasa, além de amigos e familiares das vítimas do acidente.

A Challenger explodiu no ar em 28 de Janeiro de 1986, com apenas 73 segundos de voo, matando todas as sete pessoas a bordo, incluindo uma professora, Christa McAuliffe.

Na cerimónia, June Scobee Rodgers, viúva do comandante da Challenger, Dick Scobee, destacou a "ousadia olhar para o futuro" não somente em viagens espaciais, mas em educação espacial e da ciência. Ela foi fundamental na criação do Centro Challenger para Espaço Ciência.

"O mundo inteiro sabia como a tripulação do Challenger morreram", disse ela. "Nós queríamos que o mundo saiba como eles viviam e por que é que eles estavam a arriscar as suas vidas", disse na cerimónia.

A Nasa já tinha criado o "dia da recordação", comemorado dia 27 de Janeiro de cada ano, para homenagear todos os 17 astronautas mortos nas missões da agência.

Em comunicado, o director da Nasa, Charles Boden, afirmou que a alma dos astronautas mortos está presente em cada dia de trabalho, e que seu legado inspira as novas gerações de astronautas. "Cada dia, com cada novo obstáculo que superamos e a cada descoberta que fazemos, honramos estes homens e mulheres notáveis".

O acidente da Challenger é um dos mais emblemáticos da história da NASA. Desde 1981, a agência fazia vôos com ónibus espaciais. A Challenger, porém, tinha um novo conceito de viagem ao espaço, em que o veículo era reutilizável e permitia flexibilidades, como, por exemplo, levar um satélite de órbita.