domingo, 7 de junho de 2009

Airbus A330 tem histórico de problemas com velocidade

A Airbus enfrenta problemas com os sensores de velocidade da aeronave A330 pelo menos desde 2001, o que forçou mudanças no equipamento e no manual de voo dos pilotos, de acordo com documentos de actualização do modo de operação deste equipamento.

Uma mensagem de erro automática vinda do avião, apontando discrepâncias nos dados sobre velocidade de voo, está entre os indícios disponíveis até agora para os especialistas que investigam o acidente do A330 da Air France .

O principal investigador francês disse este sábado que problemas com a velocidade tinham surgido num avião do mesmo tipo, mas ponderou que é cedo demais para dizer se esse seria o motivo da tragédia e acrescentou que a aeronave é segura.

A Airbus confirmou, igualmente este sábado, que recomendou antes do acidente que as companhias aéreas mudassem os sensores de velocidade, mas afirmou que essa decisão é opcional, com base apenas no desempenho, e não em preocupações com a segurança que seriam obrigatórias.

As empresas, no entanto, foram alertadas sobre condições inseguras resultantes de potenciais danos causados por gelo às sondas colocadas na fuselagem, de acordo com registos online.

Em 2001, a França informou vários casos de flutuação repentina dos dados de velocidade de voo do A330 ou do A340 durante duras condições de congelamento, de acordo com a agência de aviação civil dos EUA (Federal Aviation Administration).

"Indicações perdidas ou erradas, sobre a velocidade de voo poderiam resultar na falta de informações, suficientes para a tripulação, operar a aeronave com segurança e consequentes entradas em áreas fora do planeamento de voo normal", escreveu a FAA num documento de 2001.

A Airbus recebeu ordem para actualizar o manual para os pilotos. Na quinta-feira, após o acidente, a Airbus divulgou um memorando aos pilotos sobre os procedimentos no caso de discrepâncias de velocidade.

O avião acidentado foi o A330-200, o mais novo das duas variantes do A330. Este, avião, foi construído em 2005.

Em 2002, as empresas que operam o modelo irmão A330-300 receberam ordem de actualizar os sensores de velocidade, mais uma vez por causa de problemas em condições de tempo extremas, segundo uma directiva emitida na Austrália.

Fonte: Tim Hepher (Reuters/Brasil Online) via O Globo - Imagem: divulgação/Airbus

Sem comentários:

Enviar um comentário