sexta-feira, 22 de maio de 2009

Tap, promove, Portugal United 2009, no Brasil.

A Tap, em parceria com as redes Dom Pedro Hotels, Vip Hotels, DMC Operadora de Recetivo, Citur Portugal e Euromar Madeira promoveram hoje, no Rio de Janeiro, o projecto Portugal United 2009. Num evento social no moderno restaurante Boox, em Ipanema, os empresários apresentaram-se para cerca de 100 profissionais do ramo. O objectivo é mostrar Portugal como um destino moderno, cosmopolita e acessível aos brasileiros.

A Tap actualmente opera 12 voos semanais entre Rio de Janeiro e Lisboa e 3 voos para o Porto, com acesso rápido a outras 42 cidades na Europa

Diferente do ano passado, quando foi realizado um workshop, este ano os empresários fizeram um evento mais social, para mostrar Portugal como um destino moderno, cosmopolita e acessível para os brasileiros. O Rio foi o primeiro a receber o evento, que também acontecerá em São Paulo (Ribeirão Preto e Campinas) no dia 25, e na capital, Brasília no dia 26.

O Brasil é considerado estratégico e um dos principais mercados para os empresários.
Para os hotéis Dom Pedro e Vip, por exemplo, o Brasil é o primeiro mercado a nível mundial.
Já a Tap, em tempos de crise mundial, prevê um trimestre melhor e espera atingir este mês uma ocupação de 82% nos voos a partir do Rio de Janeiro, com destino a Lisboa.

De acordo com eles, o facto de Portugal ser uma das cidades mais baratas da Europa e ainda oferecer a facilidade da língua, tornam o destino bastante atraente para o brasileiro.
As ligações aéreas também são outro diferencial. A Tap tem ligações diárias partindo dos principais aeroportos internacionais do Brasil.

Nazir Kurji, diretor do Vip Hotels, e Pedro Ribeiro, director da Dom Pedro Hotels, garantem que o parque hoteleiro de Portugal é um dos mais modernos e de padrão superior na Europa, “além de ser o mais barato”. Segundo eles, a crise económica mundial provocou uma queda de 10% na ocupação a nível nacional.
“De certa forma, isso pode ser uma vantagem para os agentes, pois dá mais flexibilidade nas negociações”, acrescenta Luiz Moura, director da Citur.

Sem comentários:

Enviar um comentário