sábado, 16 de maio de 2009

TAAG, em processo de reestruturação.

As rotas regionais Luanda/Ponta Negra, Brazzaville/Ponta Negra, e provinciais Luanda/Malanje, e Soyo/Cabinda vão ser encerradas, este ano, pela Transportadora Aérea de Angola (TAAG) por serem pouco rentáveis, anunciou, em Luanda, o porta-voz da comissão de gestão da companhia, Rui Carreira.

Falando numa conferência de imprensa, sobre a abertura da nova rota Luanda/São Paulo (Brasil),que foi inaugurada na passada quarta-feira, 13 de Maio, Rui Carreira, disse que o encerramento dessas rotas enquadram-se nos projectos de rentabilização da empresa e pelo facto de essas linhas, constituírem uma fonte de défice para a empresa.

Em contrapartida, as Linhas Aéreas Angolanas vão aumentar as frequências nacionais para Cabinda, Lubango, Ondjiva, Soyo, Huambo/Ondjiva, e internacionais para Lisboa, Joanesburgo e Pequim, assim como rentabilizar as linhas para Dubai e Pequim.

Visando o equilíbrio financeiro da empresa nos próximos tempos, a fonte informou ainda que a TAAG tomou diversas medidas, entre as quais a redução do pessoal de forma pacífica, voluntária e gradual, tendo em conta o excedente de pelo menos mil e 500 trabalhadores existentes na empresa.

Vão aumentar as tarifas de algumas rotas com preços não superiores aos do mercado, vão ainda construir um complexo hoteleiro com centro desportivo e uma área de manutenção das suas aeronaves, em Luanda.

Por outro lado, o porta voz da comissão de gestão da empresa, deu a conhecer que já foram apuradas as causas do incidente ocorrido na Zâmbia, no dia de 17 de Abril de 2009, envolvendo o avião D2-TBG (Boing 737-700), que operava o voo DT-588 de Harare/Luanda, com escala em Lusaka, que aterrou num aeroporto militar quando devia ter aterrado no civil.

De acordo com Rui Carreira, as causas do incidente serão esclarecidas nos próximos dias pela comissão de investigação constituída, contudo salientou que 80% do erro, está relacionado com factores humanos.

Fonte: Angola Press

Sem comentários:

Enviar um comentário