sábado, 9 de maio de 2009

Dulce Pontes e Jaime Gama, não ganham para o susto.

O voo da Lufthansa, entre Munique e Lisboa, de hoje, dia 9 de Maio de2009, teve de fazer uma aterragem de emergência na Suíça,em Genebra, devido a ferimentos provocados por forte turbulência, que se fez sentir durante o vôo.
Entre os 147 passageiros seguiam Dulce Pontes e Jaime Gama.
Dois portugueses estão entre os 14 feridos do voo. Segundo a mesma fonte, trata-se de um homem e uma mulher que se encontram "bem" e em observação no hospital local. Os restantes portugueses encontram-se à espera de ligação para Lisboa, referiu a mesma fonte. Segundo o site da ANA - Aeroportos de Portugal, o avião chega a Lisboa às 01h30, de 10 de Maio 2009.
No avião viajava o presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, acompanhado de uma comitiva composta por quatro deputados e uma assistente, disse a fonte do gabinete do secretário de Estado das Comunidades, adiantando que nenhum deles ficou ferido.
Segundo o site do Público, com Jaime Gama, que regressava de uma visita oficial a Pequim, viajam os deputados Almeida Henriques do PSD, Agostinho Lopes do PCP e Nuno Magalhães do CDS-PP.
O avião enfrentou forte turbulência e os passageiros foram apanhados desprevenidos, alguns sem cinto de segurança. De acordo com o gabinete do secretário de Estado das Comunidades, a situação dos portugueses vai continuar a ser acompanhada a partir de Lisboa. O porta-voz da companhia aérea alemã Lufthansa, Aage Duenhaupt, dissera antes à Lusa que a turbulência sentida a bordo do A321 provocou ferimentos "ligeiros a médios" em alguns dos 147 passageiros.
Em declarações à Lusa, o responsável adiantou que o comandante decidiu então fazer uma aterragem de emergência em Genebra, onde os passageiros foram assistidos por equipas médicas que já os aguardavam. Acrescentou ainda que alguns dos passageiros necessitaram de ser transferidos para o hospital mais próximo, mas que nenhum corre risco de vida.

Sem comentários:

Enviar um comentário